O Beato Tiago Alberione quis envolver o maior número possível e a maior diversidade de pessoas no carisma e na missão que o Senhor lhe tinha confiado: Viver e dar ao mundo Jesus Cristo Caminho, Verdade e Vida, através dos meios de comunicação social.

          Sob a acção do Espírito Santo, entre 1914 e 1960, o padre Tiago Alberione funda diversas instituições ligadas entre si pela mesma espiritualidade e por um vínculo de profunda comunhão: a Família Paulista. As palavras do Fundador definem esta intensa relação: "Há um estreito parentesco, porque todos nasceram do Sacrário. Há um único Espírito: viver Jesus Cristo e servir a Igreja".

 

A Família Paulista é constituída por cinco congregações religiosas, quatro institutos seculares e uma Associação laical.

- Sociedade de São Paulo (1914) - Paulistas - é uma congregação religiosa dedicada à difusão da mensagem cristã, no mundo e na cultura da comunicação, utilizando os meios que a tecnologia põe hoje à disposição para comunicar.

- Filhas de São Paulo (1915) - Paulinas - é uma congregação de mulheres consagradas a Deus, empenhadas na evangelização com os meios de comunicação social. Presentes nos cinco continentes, as Filhas de S. Paulo dedicam a vida ao anúncio do Evangelho com a paixão do apóstolo Paulo, do qual recebem o nome e o estilo da missão.

- Irmãs Discípulas do Divino Mestre (1924) - constituem o ramo contemplativo da Família Paulista. Atentas às exigências da Igreja, trazem no coração a universalidade paulista e comunicam Jesus Mestre através da missão eucarística, sacerdotal e litúrgica.

- Irmãs de Jesus Bom Pastor (1938) - Pastorinhas - tomam ao seu cuidado, na Igreja, o acompanhamento da vida cristã do povo de Deus, em colaboração com os sacerdotes e com quantos são chamados ao ministério do cuidado pastoral.

- Instituto Rainha dos Apóstolos para as vocações (1959) - Apostolinhas - tem na Igreja uma nova e original missão: suscitar e manter viva a atenção ao chamamento de Deus. Estão ao serviço de todas as vocações, em particular da vocação ao sacerdócio e à vida consagrada nas suas várias formas.

- Cooperadores paulistas (1917), a associação de leigos, agrupa homens e mulheres, jovens e adultos, que acreditam no valor e no ideal paulista e, permanecendo no próprio estado de vida, unem-se em espírito e obras a toda a Família Paulista.

- Institutos seculares agregados à Sociedade de São Paulo (1960), reúnem pessoas que professam os votos de pobreza, castidade e obediência permanecendo no próprio ambiente de vida, trabalho e empenho apostólico. São eles:

          Instituto de São Gabriel Arcanjo (Gabrielinos) - homens consagrados.

          Istituto Maria Santíssima da Anunciação (Anunciatinas) - mulheres consagradas.

          Instituto Jesus Sacerdote - sacerdotes e bispos diocesanos.

          Instituto Santa Família - casais.